quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Substitua !






Vamos começar essa publicação assumindo o seguinte compromisso para o nosso próprio bem, substituiremos a palavra problema por desafio.

Para quem acredita....As provas e desafios que enfrentamos no dia a dia, são escolhidos por nós e pelos mentores do plano astral conforme o nosso desenvolvimento e merecimento, traçamos assim nossos desafios dessa encarnação para que com esforço e sabedoria, possamos superar e evoluir; e a cada superação nos aproximarmos cada vez mais de Deus. Não há desafio nessa sua encarnação que venha em hora errada, nem para a pessoa errada. Se formos ver como desafio, o que víamos como problema, saímos do papel de reclamar que está difícil, que nada dá certo, para o papel de superação, de vizualizarmos o fato em nossa frente e conseguirmos supera-lo com integridade e sabedoria. Afinal, quantas vezes já superamos desafios tão grande quanto esse que estamos passando agora ?

Seja no trabalho, na família ou no lado sentimental. Nessa idade que estamos encarnados por volta de 20 ...30 anos, com certeza não é o primeiro desafio que estamos enfrentando, muito menos o último, independente do que seja na vida há tempo para tudo. Sentir o impacto, chorar se der vontade, levantar a cabeça e prosseguir, prosseguir sempre, pois essa é uma das nossas difíceis tarefas nessa encarnação, superação dos desafios que são apresentados em nossa frente.

Não esqueçamos também que Deus por infinita bondade, nunca permitiria que nos fosse conceito uma tarefa da qual não conseguiríamos resolver.

Sentar e deixar se abater, deixar de falar com um familiar, desistir do emprego, fechar o coração, são exemplo que não deve ser seguido pois não há superação de obstáculo, apenas uma postergação do desafio não enfrentado de forma de se tirar conhecimento para evoluir. É hora de arregaçar as mangas e achar a melhor maneira de resolver usando sempre como base o coração. Nossos guias e amigos espirituais nunca nos abandonam, assim sendo, sempre tentam nos auxiliar influenciando e nos intuindo a tomarmos a decisão que mais nos auxiliará nessa jornada. Pode ser que toda a ajuda espiritual nos leve de encontro com o nosso desejo ainda muito ligado aos prazeres desse mundo, podemos dispensar e fingir que não estamos sentindo essa ajuda por achar que nosso desejo deve ser seguido, porém por infinito amor desses nossos amigos e permissão de Deus é mostrado. Se não for vizualizado no momento, posteriormente, veremos pela dor, que realmente deveríamos seguir o caminho que éramos nos indicado.

Reclamar não resolve. Enfrentemos com coragem e fé aceitando que tudo isso foi planejado com a nossa ajuda, muitas vezes até mesmo nosso pedido.

Uma pessoa muito boa de coração desencarnou a um tempo atrás e todos acharam que ele deveria ir direto para o céu, como o céu a um tempo atrás não era muito organizado, ao chegar na porta da morada do senhor, São Pedro olhou a listagem dos espíritos que poderiam entrar e verificou que o nome desse indivíduo, não pertencia aquela listagem, mandando-o assim diretamente para o inferno.

Chegando lá continuou com sua amorosidade, conversando com as pessoas, tentando entende-las, escutando suas reclamações, dando uma palavra amiga, tentando informa-los sobre o fim do sofrimento daquele lugar, por mais insultos e grosseria que recebia em troca a pessoa não desistia.

Quando lucifer percebe aquele indivíduo de luz ali segue rapidamente ao encontro de São Pedro e lhe diz:

São Pedro, ontem você me mandou uma pessoa errada para o “meu lugar”, ele está fazendo uma bagunça no inferno, é humilde, escuta as lamentações/ reclamações dos outros espíritos que ali habitam, pratica o amor dando palavras de consolo, chama todos de irmãos, está praticando o bem em pleno inferno !!!!

São Pedro então prontamente manda buscar o ser de pura bondade e junto dele mais alguns que se arrependeram e viram que o caminho da felicidade é através da luz da bondade, serenidade e amor.

Beijo feliz

Fiquem em paz, Léo Saraiva

2 comentários:

  1. Adorei!!
    Sem palavras...
    Suas palavras foram de "consolável" sabedoria.
    Grata.
    Bjsss...

    ResponderExcluir